Coreia do Norte deu "passo positivo e muito desejado"

Coreia do Norte anunciou fim dos testes nucleares

A União Europeia (UE) considerou hoje "um passo positivo e muito desejado" o anúncio do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, de que vai suspender os seus ensaios nucleares e de mísseis intercontinentais.

"É um passo positivo e muito desejado no caminho que agora deve conduzir à desnuclearização completa, verificável e irreversível do país, em pleno respeito das suas obrigações internacionais", afirmou a representante da diplomacia europeia, Federica Mogherini, num comunicado.

A decisão ocorre uma semana antes da prevista cimeira entre Kim e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, a 27 de abril na zona militarizada que faz fronteira entre os dois países e que será a primeira reunião entre líderes coreanos em 11 anos.

Está igualmente prevista a realização, em finais de maio ou início de junho, de uma cimeira com o presidente norte-americano, Donald Trump, também centrada na desnuclearização da Coreia do Norte.

"A União Europeia espera com interesse as próximas reuniões", adiantou Mogherini, fazendo votos para que as "iniciativas de alto nível continuem a gerar confiança e mais resultados, concretos e positivos".

A Coreia do Norte anunciou na sexta-feira à noite que suspendeu os testes nucleares e o lançamento de mísseis de longo alcance e que tem planos para encerrar as suas instalações de testes nucleares.

A agência de notícias oficial da Coreia do Norte adiantou que a suspensão dos testes nucleares tem efeito a partir de hoje (já sábado, 21 de abril), na Coreia do Norte.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.