Tufão Nida causa perdas de 40 milhões de euros no sul da China

Campos agrícolas e casas foram destruídos e 22 mil pessoas tiveram de ser deslocadas

O Nida, o mais intenso tufão a atingir o Sul da China nos últimos 30 anos, causou perdas económicas no valor de quase 40 milhões de euros na província de Guangdong, mas não deixou mortos.

Segundo a agência oficial Xinhua, a chuva torrencial e o vento destruíram 4.860 hectares de campos agrícolas e danificaram 485 casas, obrigando à retirada de 22 mil pessoas.

Os serviços de transporte foram também afetados, com quase 300 comboios e 150 voos suspensos.

O Nida, que entretanto perdeu intensidade, desloca-se agora a 20 quilómetros por hora e atravessa hoje a região autónoma chinesa de Guangxi, a oeste de Guangdong.

Trata-se do mais forte tufão a atingir o sul da China desde 1983, segundo os serviços meteorológicos chineses, e obrigou a medidas extraordinárias de precaução.

Na terça-feira, as escolas e empresas estiveram encerradas em Cantão, Shenzhen e Hong Kong devido ao tufão.

Todos os anos, por altura do verão, a China é atingida por numerosos tufões, sendo que este ano o mais destrutivo foi o Nepartak, que causou mais de 80 mortos na costa sudeste do país.

[aartigo:5317657]

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...