Tufão causou a morte de 61 pessoas no Vietname

Há ainda 20 pessoas desaparecidas

Pelo menos 61 pessoas morreram no Vietname à passagem do tufão Damrey, anunciaram hoje as autoridades, que indicam não estarem previstos impactos na cimeira da APEC, prevista para esta semana, com a presença de líderes mundiais.

"Estamos à procura de 20 pessoas" dadas como desaparecidas, disse à agência AFP um responsável da segurança vietnamita.

A cidade de Danang, que acolhe esta semana o Fórum de Cooperação Económica da Ásia-Pacífico (APEC) sofreu danos menores. Já a vila histórica de Hoi An, património mundial, próxima de Danang, ficou submersa.

A tempestade que atingiu a costa do país no sábado foi a pior das últimas décadas, com as autoridades preocupadas com o transborde de rios e lagos.

Os níveis das águas estão a aproximar-se de valores recorde de 1997. No total, mais de 30 mil pessoas, incluindo turistas, tiveram de ser retiradas das zonas próximas da tempestade.

Desde o início de 2017, uma dezena de fortes tempestades atingiram o país. Pelo menos 240 pessoas morreram ou foram dadas como desaparecidas devido a inundações e deslizamentos de terras.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.