Trump promete segunda cimeira com Kim "muito brevemente"

Presidente norte-americano proferiu a promessa na Assembleia-Geral anual da ONU, que se realiza esta segunda-feira em Nova Iorque

O Presidente norte-americano, Donald Trump, declarou esta segunda-feira em Nova Iorque que a sua segunda cimeira com o dirigente norte-coreano, Kim Jong-un, se realizará "muito brevemente".

"Tenho a impressão de que teremos uma segunda cimeira muito brevemente", disse Trump, à margem da Assembleia-Geral anual da ONU, congratulando-se com "os enormes progressos" na sua opinião registados no âmbito do dossier nuclear norte-coreano.

Os dois líderes reuniram-se pela primeira vez em junho, em Singapura.

Um ano após o seu primeiro discurso - explosivo - na sede da ONU, no qual ameaçou "destruir totalmente" o país dirigido com mão de ferro pela dinastia Kim, Trump explicou a sua mudança de registo com a mudança de atitude de Kim Jong-un, que lhe enviou uma "magnífica carta".

Cerca de 130 chefes de Estado e de Governo são esperados esta semana na margem do East River, em Manhattan, para a reunião anual da Assembleia-Geral da ONU.

Numa breve declaração sobre a luta contra a droga, o Presidente norte-americano saudou "o enorme potencial" da organização multilateral.

"Lenta, mas convictamente, esse potencial está a realizar-se", acrescentou, num tom particularmente conciliador.

O inquilino da Casa Branca já por diversas vezes criticou a ONU, descrevendo-a como aquele "clube onde as pessoas se reúnem, tagarelam e passam um bom bocado".

Antes do seu discurso, que será na terça-feira de manhã, foi anunciado que Trump manterá uma série de encontros bilaterais, entre os quais com a primeira-ministra britânica, Theresa May, e com o Presidente francês, Emmanuel Macron.

Esta segunda-feira à tarde, terá uma reunião com o seu homólogo sul-coreano, Moon Jae-in, que acaba de se avistar com Kim Jong-un em Pyongyang.

A questão central é agora saber onde e quando se realizará o próximo frente-a-frente entre Trump e Kim.

Segundo o chefe da diplomacia norte-americana, Mike Pompeo, a Administração Trump está "no bom caminho".

"Temos esperança de conseguir alcançar um acordo, o que será um avanço para o mundo inteiro", declarou Pompeo no domingo, na estação televisiva Fox, sobre a desnuclearização da Península Coreana.

O secretário de Estado norte-americano presidirá na quinta-feira a uma reunião do Conselho de Segurança para unir a comunidade internacional, após as recentes acusações de "trapaças e mentiras" trocadas entre norte-americanos e russos sobre a aplicação de sanções a Pyongyang.

O único Presidente norte-americano a ter-se encontrado com um representante da dinastia Kim, que governa a Coreia do Norte desde 1948, Donald Trump sonha ser bem-sucedido onde todos os seus antecessores fracassaram.

Mas muitos analistas apontam o dedo à ausência de avanços concretos, apesar da avalancha de superlativos utilizados pelo chefe de Estado norte-americano.

"A cimeira Moon-Kim não trouxe grande coisa além de manter uma certa atmosfera propícia à preparação da próxima cimeira com Trump", sustenta Mike Green, do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS, na sigla em inglês).

Atualizado às 17:00.

Exclusivos