Trump justifica incêndios na Califórnia com "má gestão" florestal e deixa aviso

"Milhares de milhões de dólares são gastos cada ano, com muitas vidas perdidas, tudo por causa de uma má gestão florestal ", disse o presidente dos EUA que deixou um aviso: "Ou se resolve a questão agora ou não vai haver mais ajuda federal"

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, culpou hoje as autoridades da Califórnia por "absoluta má gestão" nos incêndios que estão a devastar aquele estado, e ameaçou cancelar, no futuro, a ajuda federal.

"Não há nenhuma razão para estes enormes, mortais e difíceis incêndios na Califórnia, exceto que a gestão florestal é muito pobre. Milhares de milhões de dólares são gastos cada ano, com muitas vidas perdidas, tudo por causa de uma má gestão florestal ", disse Trump na sua conta do Twitter.

"Ou se resolve a questão agora ou não vai haver mais ajuda federal", acrescentou o presidente, que se encontra em França numa visita oficial para participar nos eventos comemorativos do centenário do fim da Segunda Guerra Mundial.

Trump aprovou uma declaração de emergência para o estado na sexta-feira, mas insistiu que esta ajuda não se repetirá no futuro.

Um novo balanço das autoridades norte-americanas aumentou de cinco para nove o número de pessoas que morreram num incêndio no norte da Califórnia, que já destruiu 6.453 habitações e consumiu 362 quilómetros quadrados.

O xerife do condado de Butte, Korey Honea, disse na sexta-feira que sete pessoas foram encontradas carbonizadas dentro dos seus carros, uma próxima da sua viatura e uma outra no interior de uma habitação.

As autoridades adiantaram que têm a informação de que pelo menos 35 pessoas estão dadas como desaparecidas em resultado de um incêndio na vila de Paradise, em São Francisco, e sublinharam que este fogo é já o mais destrutivo do estado da Califórnia, desde que há registos.

"Quase toda a comunidade de Paradise está destruída"

Um responsável do Departamento de Florestas e Proteção contra Incêndios da Califórnia, Scott McLean, explicou que as equipas de bombeiros desistiram de combater as chamas e, em vez disso, deram prioridade a ajudar a salvar pessoas.

"Quase toda a comunidade de Paradise está destruída. É esse o tipo de devastação", enfatizou.

Com os incêndios também ativos no sul da Califórnia, as autoridades estaduais estimam em 250 mil o número total de pessoas forçadas a sair de suas casas.

As ordens de evacuação incluíram a cidade de Malibu, onde habitam 13 mil pessoas, entre elas algumas das maiores estrelas de Hollywood.

Ler mais

Exclusivos