Trump critica restaurante que expulsou Sanders. "Devia focar-se na limpeza"

O presidente dos EUA mostrou a sua indignação depois da porta-voz da Casa Branca ter sido expulsa de um restaurante por trabalhar para ele. "Se um restaurante é sujo por fora é sujo no seu interior", criticou

"O restaurante Red Hen devia focar-se mais na limpeza dos seus toldos, portas e janelas (que precisam muito de uma pintura) imundos em vez de se recusar a servir uma boa pessoa como a Sarah Huckabee Sanders". É desta forma que o Presidente dos EUA, Donald Trump, se referiu ao restaurante que expulsou a porta-voz da Casa Branca por trabalhar para ele.

Donald Trump reagiu esta segunda-feira pelo Twitter sem poupar nas críticas ao estabelecimento. "Eu sempre tive uma regra, se um restaurante é sujo por fora é sujo no seu interior", escreveu o presidente norte-americano na rede social.

Sarah Sanders, recorde-se, foi expulsa do restaurante Red Hen, em Lexington, no estado norte-americano da Virgínia, na noite de sexta-feira, por trabalhar para o Presidente dos Estados Unidos.

O caso foi revelado pela própria porta-voz da Casa Branca nas redes sociais. No Twitter, Sarah Sanders contou que a proprietária do restaurante lhe disse que tinha de se ir embora.

"[Disse-me que eu tinha de] sair, porque trabalho para @POTUS, e eu, educadamente, fui-me embora", escreveu.

A co-proprietária do restaurante, Stephanie Wilkinson, não respondeu esta segunda-feira aos pedidos para comentar o caso, mas disse ao The Washington Post que os seus motivos para expulsar Sanders tinham a ver com a preocupação dos empregados, que eram homossexuais e sabiam que Sanders defendia a intenção de Trump impedir as pessoas transgénero de servirem no exército.

Antes deste episódio com Sarah Sanders, a secretária da Administração Interna de Donald Trump, Kirstjen Nielsen, concluiu de forma repentina um jantar de trabalho num restaurante mexicano em Washington quando vários manifestantes repetiram a palavra "vergonha", situação que a levou a deixar o espaço.

Os dois casos surgem numa altura em que a Administração Trump tem sido fortemente criticada devido à separação de famílias de imigrantes que querem entrar nos EUA pela fronteira sul.

Com Lusa.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?