Trump convida muçulmanos para jantar de quebra de jejum

Porta-voz da administração norte-americana indicou que deverão comparecer entre 30 a 40 convidados

O presidente norte-americano, Donald Trump, vai receber esta quarta-feira na Casa Branca algumas dezenas de muçulmanos para o jantar de quebra do jejum durante o Ramadão, o 'ifthar'.

"Haverá 30 a 40 convidados", indicou Sarah Sanders, porta-voz da administração norte-americana, sem dar mais pormenores.

Em 2017, no seu primeiro ano de mandato, Donald Trump não organizou um jantar semelhante, contrariando a tradição presidencial norte-americana.

Várias organizações de muçulmanos dos Estados Unidos já indicaram que não pretendem participar.

A comunidade muçulmana tem uma relação tensa com Donald Trump, que no início da sua campanha propôs impedir temporariamente o acesso de muçulmanos aos Estados Unidos.

Outros episódios contribuíram para alimentar a desconfiança, entre os quais as críticas de Trump ao presidente da câmara de Londres, o muçulmano Sadiq Khan, que o presidente norte-americano acusou de minimizar a ameaça terrorista.

Exclusivos