Três mortos em tiroteio. Atacante está em fuga

Tiroteio aconteceu aquando de uma detenção. Duas das vítimas mortais são agentes da Guardia Civil

Um civil e dois agentes policias foram mortos num tiroteio, esta quinta-feira, entre as localidades de Andorra e Albalate de Arzobispo, na província de Teruel, Aragão. Chegou a ser noticiado pelo La Vanguardia que o atacante teria sido abatido, mas este estará ainda em fuga.

Todas as patrulhas da zona foram destacadas para o incidente.

Foi encontrada uma arma no perímetro e autor teria mais pistolas com ele, que roubou aos agentes da Guardia Civil.

O autor fugiu num automóvel, segundo fontes policiais, mais concretamente uma pickup verde.

Os dois polícias o civil estariam à procura do autor dos disparos, devido a um assalto a uma quinta, no passado dia 5 de dezembro, que feriu duas pessoas.

O El País acrescenta que o principal suspeito é um ex-militar do leste da Europa.

Mariano Rajoy, primeiro-ministro espanhol enviou os "pêsames às famílias e companheiros", reconhecendo o trabalho da Guardia Civil.

Em atualização

Ler mais

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.