Estado Islâmico decapita três irmãos no Afeganistão

Pai dos três rapazes foi assassinado em 2017

Três irmãos foram decapitados no domingo na zona leste do Afeganistão, segundo as autoridades locais, que atribuíram a autoria dos homicídios ao grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Os três homens, com 19, 24 e 27 anos, foram levados de casa à força e assassinados no distrito de Chaparhar, província de Nangarhar, disse à agência noticiosa AFP o porta-voz do governo provincial, Ataullah Khogyani.

Dois dos três irmãos tinham-se licenciado recentemente em Medicina e um terceiro estudava na universidade, acrescentou o mesmo responsável, que imputou o crime ao Daesh, acrónimo árabe do EI.

O pai dos três irmãos foi igualmente assassinado pelo EI, no ano passado.

O EI apareceu no Afeganistão em 2014, quando a coligação internacional que atuava sob a égide da NATO e estava presente no país desde 2001 se retirava, deixando a responsabilidade pela segurança a cargo das forças afegãs.

Embora menos importante em termos numéricos do que os talibãs, o EI reivindicou vários ataques sangrentos, nomeadamente em Cabul, entre os quais o do domingo passado, contra um centro de recenseamento eleitoral, que fez 57 mortos e mais de 100 feridos.

Os responsáveis de segurança ocidentais e afegãos acreditam que o EI recebe ajuda da rede Haqqani, uma fação dos talibãs.

Ler mais

Exclusivos