Tiroteio em Toronto: vítimas mortais têm 10 e 18 anos

Outras 13 ficaram feridas. Suspeito tinha 29 anos e foi encontrado morto na área do ataque

As duas vítimas mortais do ataque deste domingo, em Toronto, são uma menina de 10 anos e uma jovem de 18. Outras 13 pessoas, com idades compreendidas entre os 10 e os 59 anos, ficaram feridas no tiroteio que ocorreu às 22h00 de ontem (3:00 em Lisboa), no bairro de Greektown. na maior cidade do Canadá.

As informações foram confirmadas à BBC pelo chefe da polícia Mark Saunders. Desconhece-se o motivo que levou o atirador, um homem de 29 anos, a atirar sobre a multidão.

A polícia não identificou o suspeito, que era de Toronto, e que foi encontrado sem vida após uma troca de tiros com as autoridades. Não ficou claro se foi abatido pela polícia ou se cometeu suicídio.

Num vídeo partllhado nos media canadianos, vê-se um homem, com um boné e roupas escuras, que carrega um saco ao ombro e que é visto a parar no passeio antes de puxar de uma arma e começar a disparar.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, partilhou um tweet onde envia as suas condolências às vítimas e à cidade.

O presidente da Câmara de Toronto, John Tory, condenou o ataque "desprezível" contra "pessoas inocentes que desfrutavam de uma noite de domingo".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.