Podem subir para dez os mortos em tiroteio em escola secundária do Texas

Duas pessoas já foram detidas, ambos estudantes. Maioria das vítimas são alunos. Xerife confirma que foram encontrados engenhos explosivos na escola e nas áreas adjacentes

Pelo menos dez pessoas morreram num tiroteio na escola secundária de Santa Fé, em Galveston, no Texas. Em conferência de imprensa no local, o xerife Ed Gonzalez revelou que pode haver mais vítimas mortais, "oito a dez, incluindo alunos e alguns adultos", e que há um polícia ferido e internado.

Entretanto, em conferência de imprensa as autoridades afirmaram apenas avançarem nova contagem de vítimas quando o número de mortos for oficial.

O atirador foi detido e há outro suspeito sob custódia, disse o xerife - ambos estudantes, segundo o The New York Times.

Segundo relatos dos alunos nos media locais, o atirador entrou na escola e começou a disparar por volta das 7.30, hora local. Na escola andam 1400 alunos.

Além do autor do ataque, um aluno de 17 anos daquela escola que foi detido, González indicou que outra pessoa está a ser interrogada no âmbito deste caso, embora sem esclarecer o motivo.

Em conferência de imprensa, o xerife afirmou que a brigada de minas e armadilhas da polícia descobriu despositvos explosivos na escola e nas áreas adjacentes. Por causa do risco das explosão, as autoridades pedem a todos "para ter atenção a coisas que pareçam fora do local e para não tocare em nada".

O presidente dos Estados Unidos já manifestou a sua preocupação no Twitter: "As primeiras notícias não dão boas indicações." Donald Trump comentou a situação em conferência de imprensa dizendo que "isto acontece há demasiado tempo, demasiados anos, demasiadas décadas" e que a sua administração está disposta a fazer tudo para proteger os alunos, manter as escolas seguras e manter as armas fora das mãos daqueles que são uma ameaça".

À ABC13 testemunhas contaram que após ter soado o alarme, os professores acompanharam os alunos numa correria pelo campo, até ficarem fora de perigo.

A escola secundária foi fechada após o ataque e os distritos escolares vizinhos foram colocados em "modo de proteção" por precaução.

Veja no tweet da CBS News relatos do caos vivido esta sexta-feira na primeira pessoa.

Este tiroteio acontece quando os Estados Unidos ainda estão a recuperar do massacre num liceu da Florida que matou 17 pessoas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

Há pessoas estranhas. E depois há David Lynch

Ganha-se balanço para o livro - Espaço para Sonhar, coassinado por David Lynch e Kristine McKenna, ed. Elsinore - em nome das melhores recordações, como Blue Velvet (Veludo Azul) ou Mulholland Drive, como essa singular série de TV, com princípio e sempre sem fim, que é Twin Peaks. Ou até em função de "objetos" estranhos e ainda à procura de descodificação definitiva, como Eraserhead ou Inland Empire, manifestos da peculiaridade do cineasta e criador biografado. Um dos primeiros elogios que ganha corpo é de que este longo percurso, dividido entre o relato clássico construído sobretudo a partir de entrevistas a terceiros próximos e envolvidos, por um lado, e as memórias do próprio David Lynch, por outro, nunca se torna pesado, fastidioso ou redundante - algo que merece ser sublinhado se pensarmos que se trata de um volume de 700 páginas, que acompanha o "visado" desde a infância até aos dias de hoje.