Bourdain deixa herança de 1,2 milhões de dólares à filha de 11 anos

O testamento de Bourdain foi aberto esta semana em Nova Iorque

O conhecido e mediático chef de cozinha Anthony Bourdain, que morreu o mês passado, deixou uma herança de 1,2 milhões de dólares (cerca de um milhão de euros) à filha única, de 11 anos, indica o seu testamento.

Segundo a agência noticiosa norte-americana Associated Press, o testamento de Bourdain foi aberto esta semana em Nova Iorque e indica que possuía 425 mil dólares em dinheiro, 250 mil dólares em bens pessoais e 500 mil dólares em direitos (royalties).

Bourdain, 61 anos, foi encontrado morto em 08 de junho no hotel em França, onde estava a roda um programa para a estação televisiva CNN.

Bourdain escreveu o seu testamento em dezembro de 2016 e nomeou a mulher, Ottavia Busia-Bourdain, de queme stava separado, como executora do mesmo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.