Crianças e treinador em cerimónia budista para os proteger de infortúnios

As 11 crianças e o treinador sentaram-se e juntaram as mãos ao som de cânticos budistas

Onze crianças e o treinador de futebol resgatados de uma gruta na Tailândia participaram hoje numa cerimónia budista destinada a protegê-los de futuros infortúnios, um dia depois de terem sido tido alta do hospital de Chiang Rai.

As 11 crianças e o treinador sentaram-se e juntaram as mãos ao som de cânticos budistas, numa cerimónia à qual se juntaram parentes e amigos e na qual só não marcou presença um dos jovens que é muçulmano.

Na quarta-feira, os meninos e o técnico enfrentaram os 'media' pela primeira vez desde a sua provação, descrevendo o seu choque ao ver os mergulhadores britânicos que os encontraram dez dias depois do seu desaparecimento a 23 de junho.

A operação de resgate foi concluída 18 dias após terem ficado presos no interior da gruta, parcialmente inundada, tendo causado a morte de um antigo mergulhador da marinha tailandesa.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".