Suíça abre litígio na OMC contra EUA devido ao aumento de taxas

O ministério da Economia suíço pediu a criação de um grupo para resolver a disputa com os EUA relativo as taxas no ferro e alumínio

A Suíça pediu à Organização Mundial do Comércio (OMC) a criação de um grupo especial para resolver a disputa com os Estados Unidos sobre o aumento das taxas no ferro e alumínio, informou o ministério da Economia suíço.

De acordo com a agência EFE, O governo helvético considera injustificadas as taxas impostas por Washington desde 23 de março, relativamente à importação de ferro (25%) e alumínio (10%).

Por essa razão, o Conselho Federal suíço interpôs uma queixa ao Sistema de Resolução de Controvérsias da OMC.

Os produtos afetados representaram 80 milhões de francos -- equivalente a mais de 68 milhões de euros -, em 2017, das exportações helvéticas.

Berna, a capital suíça, tinha pedido uma exceção ao executivo liderado por Donald Trump em março, mas como não obteve resposta até à data decidiu avançar com o litígio na Organização Mundial do Comércio, do mesmo modo que fizeram a União Europeia, México, China, Índia, Rússia, Canadá e Noruega.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.