Sismo de magnitude 5,1 na Turquia provoca 39 feridos ligeiros

O terramoto sentiu-se na província de Adiyaman, a sudeste da Turquia, e fez 39 feridos ligeiros

Um sismo de magnitude 5,1 na escala de Richter na província de Adiyaman, sudeste da Turquia, provocou esta terça-feira pelo menos 39 feridos ligeiros, informou o ministro da Saúde, Ahmet Demircan.

"No terramoto ficaram feridas 39 pessoas, 35 delas estão a ser tratadas nos hospitais", declarou Demrican, em comunicado citado pela agência noticiosa estatal Anadolu.

O movimento sísmico ocorreu esta madrugada pelas 03:34 locais (01:34 em Lisboa), com epicentro em Samsat, no centro dessa província. Desde então já foram registadas 41 réplicas de uma magnitude entre 1,4 e 2,7 na escala de Richter.

O terramoto foi sentido nas províncias vizinhas de Sanliurfa, Gaziantep e Diyarbakir.

O presidente da Câmara Municipal de Samsat, Sedat Sezik, referiu que o sismo não provocou danos importantes na cidade. No entanto, o diário Hürriyet referiu-se à derrocada de alguns edifícios.

Em março de 2017, Samsat foi atingida por um sismo de magnitude 5,5 que provocou danos em 2.000 edifícios da cidade e povoações vizinhas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.