Pelo menos 16 civis mortos em ataques aéreos do regime

A guerra da Síria, desencadeada em 2011, já matou mais de 340.000 pessoas e obrigou milhões a deixarem as suas casas.

Pelo menos 16 civis foram mortos hoje em ataques aéreos do regime a vários setores da Ghouta oriental, enclave rebelde sitiado a leste da capital, Damasco, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Os bombardeamentos ocorreram no mesmo dia em que a ONU pediu uma "cessação imediata das hostilidades" na Síria, durante pelo menos um mês, para poder distribuir ajuda e retirar feridos.

Duas crianças encontram-se entre as vítimas mortais dos ataques aéreos, que causaram dezenas de feridos, indicou o OSDH.

A Ghouta oriental é alvo quase diariamente de bombardeamentos do regime de Bashar al-Assad.

"O balanço das vítimas poderá aumentar devido à presença de pessoas nos escombros e à existência de feridos em estado grave", disse à agência France-Presse o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahmane.

Na segunda-feira, 31 civis foram mortos em ataques do regime a Ghouta oriental, feudo rebelde cercado desde 2013 pelas forças de Damasco.

A guerra da Síria, desencadeada em 2011, já matou mais de 340.000 pessoas e obrigou milhões a deixarem as suas casas.

Exclusivos