Guterres condena lançamento de míssil pela Coreia do Norte

Guterres afirmo que mais uma vez trata-se de uma violação às resoluções do Conselho de Segurança

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, condenou o lançamento de mais um míssil balístico intercontinental pela Coreia do Norte na sexta-feira, divulgou hoje a Rádio ONU.

Guterres afirmou, num comunicado citado pela Rádio ONU, que mais uma vez trata-se de uma violação da Coreia do Norte às resoluções do Conselho de Segurança.

O secretário-geral das Nações Unidas enfatizou que a liderança norte-coreana deve cumprir plenamente as suas obrigações e trabalhar com a comunidade internacional para resolver as questões pendentes na península coreana.

De acordo com a imprensa internacional, o míssil teria voado por cerca de 47 minutos após o seu lançamento, ocorrido três semanas após o primeiro teste deste tipo de armamento.

A nota reiterou o apelo de António Guterres à liderança norte-coreana para que responda às propostas da Coreia do Sul para que sejam reabertos os canais de comunicação, especialmente no âmbito militar.

O objetivo da comunicação entre as duas Coreias seria diminuir o risco de erros de cálculo ou mal-entendidos e reduzir as tensões, de acordo com a nota.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.