Secretário da Agricultura foi o "sobrevivente designado"

Sonny Perdue assistiu ao discurso do Estado da União à distância, para o caso de um eventual ataque contra o Capitólio

A tradição é antiga: todos os anos um membro da Administração é escolhido como "sobrevivente designado" durante o discurso do Estado da União. Enquanto todo o governo americano se junta aos 435 congressistas, cem senadores e aos nove juízes do Supremo Tribunal para assistir ao presidente a fazer o balanço do ano anterior e a lançar o próximo ano, um dos seus membros é isolado num local seguro. Este ano a honra calhou ao secretário da Agricultura, Sonny Perdue.

Depois de ganhar força nos anos da Guerra Fria, quando um ataque nuclear não era uma coisa assim tão impensável, a tradição do "sobrevivente designado" mantém-se até hoje.

Em 2017 foi o secretário dos Assuntos dos Veteranos, David Shulkin. A escolha recai sempre sobre alguém que possa assumir a presidência em caso de tragédia.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.