Refugiados sírios ajudam político da extrema-direita depois de acidente

Em Janeiro, Jagsch tinha participado numa marcha neonazi em que os refugiados foram apelidados de "invasores" e primatas "sem lei"

Um político e candidato do partido de extrema-direita alemão NPD foi ajudado por refugiados sírios depois de ter tido um acidente de automóvel. Stefan Jagsch, de 29 anos, despistou-se e foi contra uma árvore, tendo sido retirado do carro e recebido primeiros socorros de dois sírios, a 16 de março, noticiou a agência Associated Press.

O NPD foi assim obrigado a abandonar o discurso anti-imigração por algum tempo, o suficiente para agradecer e elogiar aos homens que ajudaram Stefan Jagsch, candidato do partido na região de Hesse. Jean Christoph Fiedler, líder regional do partido, disse ao jornal Frankfurter Rundschau que os sírios "fizeram uma boa ação, humana".

Em Janeiro, Jagsch tinha participado numa marcha neonazi em que os refugiados foram apelidados de "invasores" e "primatas sem lei", segundo o mesmo jornal.

A Alemanha recebeu quase um milhão de refugiados em 2015, ao mesmo tempo em que assistiu a um aumento da retórica anti-imigração e contra os refugiados.

Exclusivos