As três vezes que Bourdain filmou em Portugal: o cozido nos Açores, a casa de fados com Lobo Antunes e as tripas à moda do Porto

Nos Açores, em 2009, provou o cozido das Furnas, em 2012 mostrou uma Lisboa sombria com José Avillez e Lobo Antunes, em 2017 regressou ao Porto. Veja aqui os três programas filmados em Portugal

Lisboa

Anthony Bourdain foi aos fados com António Lobo Antunes e Carminho, ouviu os Dead Combo e conversou com os chefs Henrique Sá Pessoa, José Avillez e Lubomir Stanisic, cujos restaurantes visitou. Foi em 2011, para o programa No Reservations, num episódio que seria transmitido em 2012. Do marisco no Ramiro à bifana ou à ginja do Rossio, recorde o périplo de Bourdain.

Açores

Bourdain visitou os Açores, de onde vem uma forte comunidade emigrante nos Estados Unidos, em 2009 para a quinta temporada do programa No Reservations. Em São Miguel, onde Bourdain destacou as diferenças entre o arquipélago e o continente, o chef assistiu à ordenha de cabras, provou chá Gorreana, comeu em casa de emigrantes e, claro, provou o cozido das Furnas.

Porto

O chef voltou ao Porto em 2017, 15 anos depois da sua primeira visita, onde presenciou uma matança de porco em Celorico de Basto, levado pelo amigo português José Meireles, para quem chegou a trabalhar. Foi para a nona temporada de Parts Unknown que, em 2017, Bourdain passou pelas peixeiras do mercado portuense e visitou restaurantes como A Cozinha do Martinho, onde provou as tradicionais tripas. O norte-americano visitou ainda a zona de pescadores de Lordelo do Ouro, onde terá experimentado lampreia.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.