Rajoy aceita convite do rei para tentar formar governo

Mariano Rajoy, líder do PP e primeiro-ministro em funções, aceitou hoje o convite do rei Felipe VI para se apresentar ao debate de investidura e tentar formar governo após dez meses de impasse

"Aceitei o convite do rei para me submeter à confiança do Parlamento. Estou consciente das dificuldades, mas Espanha precisa de um governo", disse Rajoy, depois de se reunir com o rei. "A minha vontade é a de que a legislatura dure quatro anos".

O debate de investidura começará amanhã por volta das 18.00 (17.00 em Lisboa). Não tendo o PP maioria absoluta de deputados - que se situa nos 176 - contará com o voto favorável dos deputados do Ciudadanos e com a abstenção dos deputados do PSOE. Para se ver está ainda quantos deputados socialistas romperão a disciplina de voto e votarão contra Rajoy.

O Podemos, por seu lado, criticou a "posição histórica" do PSOE em aceitar viabilizar uma investidura de Rajoy para formar um novo governo em Espanha. O país encontra-se há dez meses mergulhado num impasse político depois de as duas últimas eleições legislativas não terem dado maioria absoluta a nenhum dos partidos ou combinação de partidos (as primeiras realizaram-se a 20 de dezembro de 2015 e as segundas a 26 de junho já deste ano).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".