Raio atinge casa e mata seis pessoas da mesma família

O caso aconteceu no domingo no Sul de Angola.

Seis pessoas da mesma família morreram no município do Cuvango, no sul de Angola, depois de a casa em que se encontravam ter sido atingida por um raio, informou hoje à Lusa fonte dos bombeiros da província da Huíla.

"Estavam todos dentro da casa, de construção precária, quando um raio incidiu sobre a mesma. Destruiu a casa e matou as pessoas que se encontravam dentro", disse à Lusa a mesma fonte, do Serviço Nacional de Proteção Civil e Bombeiros na Huíla.

Precisou ainda que o caso aconteceu no domingo, na zona de Muhenga, no município do Cuvango, a cerca de 300 quilómetros da cidade do Lubango, capital da província da Huíla, tendo vitimado seis pessoas, entre avó, filha e quatro netos, com idades entre os quatro e os 50 anos.

Angola vive atualmente a época das chuvas e só na província da Huíla os bombeiros têm registo de mais cinco casos mortais provocados por descargas elétricas do género nas últimas semanas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.