Efeito Brexit: britânicos castigam Tories e Labour nas eleições locais

Liberais Democratas são quem mais sobe, ganhando 302 municípios, num escrutínio que favoreceu os pró-europeus.

O partido pró-europeu dos Liberais Democratas foi o principal favorecido nas eleições locais britânicas, cujos resultados provisórios mostram perdas significativas do partido Conservador da primeira-ministra britânica, Theresa May, e do partido Trabalhista.

Os resultados declarados de 111 dos 248 concelhos que foram a votos em Inglaterra na quinta-feira indicam que os Tories terão perdido 438 eleitos e o Labour 79, enquanto os Lib Dems elegeram mais 302 autarcas.

Os Verdes também conseguiram ocupar mais 40 lugares nas autarquias inglesas e pelo menos mais 215 candidatos independentes conseguiram ser eleitos pela primeira vez.

O partido Conservador perdeu o controlo de 16 municípios e o principal partido da oposição, o partido Trabalhista, perdeu dois, enquanto os Liberais Democratas ganharam a maioria em oito autoridades locais.

Vince Cable, o líder dos Liberais Democratas, afirmou à Sky News que o seu partido é "o grande vencedor". E acrescentou: "Os eleitores enviaram uma mensagem clara de que já não confiam nos conservadores, mas também recusam recompensar o Labour enquanto o partido prevarica em relação ao grande assunto do dia: o Brexit".

O deputado conservador eurocético Crispin Blunt responsabilizou a "confusão do Brexit em Westminster" pelo mau desempenho do seu partido nas eleições locais, pelo que defendeu a demissão da líder e primeira-ministra, Theresa May.

"Claramente a certa altura vamos precisar de um novo líder e de ter uma estratégia clara para avançar com o Brexit, disse esta manhã à rádio BBC4.

Foram a votos cerca de 8.425 lugares em cerca de 248 dos 343 concelhos da Inglaterra e a totalidade dos 462 lugares nos 11 concelhos da Irlanda do Norte, cujos resultados totais só serão conhecidos esta sexta-feira e durante o fim de semana.

Exclusivos