Pyongyang cancela iniciativa cultural conjunta com Coreia do Sul

"É lamentável que um evento acordado por ambas partes não se realize devido à decisão unilateral da Coreia do Norte", disse o ministro sul-coreano para a Unificação

Pyongyang cancelou uma iniciativa cultural conjunta prevista com Seul, na sequência das reuniões históricas entre as Coreias do Norte e do Sul este mês, e responsabilizou a comunicação social sul-coreana de publicar informação "parcial" sobre o país.

A decisão de suspender o evento, acordado no âmbito da participação da Coreia do Norte nos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, no Sul, foi dada a conhecer segunda-feira às autoridades de Seul, confirmou à agência Efe um porta-voz do Ministério sul-coreano para a Unificação.

No fax, a Coreia do Norte fez saber que cancelou a participação no evento cultural conjunto de 04 de fevereiro no monte Kumgang, neste país, acusando a comunicação social da Coreia do Sul de informar de forma "parcial" sobre a gala e sobre um "evento interno" do regime, numa alusão ao desfile militar que Pyongyang está a preparar para quatro dias depois.

A comunicação social sul-coreana está há semanas a analisar as imagens de satélite que mostram os ensaios para um grande desfile militar previsto para o mesmo dia da abertura das Olimpíadas, na qual as duas Coreias vão desfilar juntas.

Responsáveis mais conservadores de Seul criticaram o desfile militar, por considerarem ser uma provocação, depois de a Coreia do Sul ter convidado Pyongyang a participar nos Jogos Olímpicos.

Por outro lado, vários órgãos de comunicação social destacaram na segunda-feira uma aparente falta de recursos energéticos do regime de Kim Jong-un - afetado por sanções -- o que complicaria a iniciativa conjunta no monte Kumgang.

"É lamentável que um evento acordado por ambas partes não se realize devido à decisão unilateral da Coreia do Norte", disse o ministro sul-coreano para a Unificação, num comunicado após ser conhecida a decisão do Norte.

Para o governante, o que ficou acordado deve ser "implementado num espírito de respeito mútuo e entendimento", dado que as duas Coreias deram "um difícil primeiro passo" para melhorar as relações bilaterais.

A gala Kumgang, assim como outros eventos, foram acordados juntamente com a participação norte-coreana nos Jogos Olímpicos de Inverno, que começam a 09 de fevereiro, numas conversações históricas no início do mês entre os dois países que estão tecnicamente em guerra desde os anos 50.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.