Puigdemont escolhe candidato à presidência da Generalitat

O escolhido é Quim Torra, que dirigiu até 2015 a associação cultural pró-independentista Òmnium Cultural. A decisão de Carles Puigdemont já foi comunicada ao presidente do Parlamento catalão.

Deputado do partido Junts per Catalunya (JxCat), o partido de Puigdemont, Quim Torra é a quarta escolha para o cargo de presidente da Generalitat, excluindo o próprio Puigdemont. Este divulgou a sua escolha numa mensagem no Twitter, a partir de Berlim onde se encontra atualmente, agradecendo o "sacrifício" e o esforço de Torra por aceitar assumir o cargo em "condições tão difíceis".

O presidente do Parlamento, Roger Torrent, anunciou para sexta-feira o início de consultas com os partidos no Parlamento antes da marcação da data de votação, que deverá ser conhecida ainda amanhã.

Os parlamentares catalãs têm de votar um novo presidente da Generalitat até 22 do corrente mês ou enfrentarem novas eleições.

Em princípio, Torra tem a eleição assegurada, pois não é visado em nenhum processo da justiça espanhola relacionado com as movimentações que culminaram no referendo pró-independência de um de outubro de 2017. Contará com os votos do JxCat, da Esquerda Republicana Catalã (ERC) e da CUP, independentistas radicais.

Nascido na região de Girona, em 1962, Torra é advogado e escritor e considerado uma figura muito próxima de Puigdemont. Será o 131.º presidente da Generalitat.

É diretor da Revista de Catalunya e editor de Acontravent, publicação onde iniciou a recuperação da tradição literária e jornalística catalã do período da II República e dos tempos de exílio, no período do governo de Francisco Franco, até à instauração da democracia.

Foi eleito como independente nas listas do JxCat nas eleições de 21 de dezembro de 2017.

Exclusivos