Próximo de Trump é "pessoa de interesse" na investigação sobre interferência russa

Trump com o vice-presidente, Mike Pence, antes de partir na sua viagem para a Arábia Saudita

Revelação é de uma fonte do The Washington Post

Um conselheiro da Casa Branca é considerada uma "pessoa de interesse" na investigação às possíveis ligações entre a campanha de Donald Trump e a Rússia, disse uma fonte conhecedora do processo ao The Washington Post.

O jornal diz que a fonte não quis identificar o conselheiro, descrevendo-o apenas como uma pessoa próxima do presidente norte-americano.

O genro de Trump, Jared Kushner, o procurador-geral Jeff Sessions e o secretário de Estado Rex Tillerson são algumas das pessoas da atual administração que reconheceram ter tido contacto com responsáveis russos.

A notícia surge numa altura em que Trump viaja para a Arábia Saudita, primeira paragem de uma viagem de oito dias ao estrangeiro (a primeira desde que está na presidência). A Casa Branca espera que a viagem possa aligeirar a pressão sobre Trump após a crise provocada pelo facto de ter demitido na semana passada o diretor do FBI, James Comey.

Comey liderava a investigação à alegada interferência russa nas eleições presidenciais de 2016 e as possíveis ligações à campanha de Trump. O Departamento de Justiça anunciou na quinta-feira a nomeação de um conselheiro especial para esta investigação, o ex-diretor do FBI Robert S. Mueller.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub