Professor dispara durante aula sobre armas seguras

Incidente na Califórnia causou um ferido ligeiro. E o professor, que é ex-polícia foi suspenso, por ter usado arma carregada na aula

Um professor disparou acidentalmente uma arma durante uma aula sobre segurança com armas de fogo. O disparo, na escola secundária de Seaside, no norte da Califórnia, EUA, foi em direção ao teto, mas acabou por ferir um aluno de 17 anos.

Por esclarecer está se as lesões foram provocadas por estilhaços do projétil ou partes do teto que caiu, refere a CNN. O pai do jovem falou à televisão local KSBW, onde disse que compreendia que tudo não tinha passado de um acidente. O incidente acabou, porém, por mudar a visão de Fermin Gonzales em relação à proposta do presidente norte-americano, Donald Trump, para dar armas os professores.

"Estava inclinado para aceitar que houvesse pessoas armadas nas escolas, no caso de aconteceu alguma coisa. AMas depois de hoje, percebo porque é que as pessoas defendem que não deve haver armas nas escolas", referiu Fermin Gonzales. "Se houver um acidente, podem morrer pessoas", acrescentou.

O professor, Dennis Alexander, que foi polícia, foi suspenso de funções como professor. "Devem existir muitas perguntas na cabeça dos pais, neste momento, como porquê que um professor apontou uma arma carregada para o teto em frente a alunos", salientou o superintendente PK Diffenbaugh. Em causa está o protocolo de segurança, segundo o qual a arma não deveria estar carregada.

Este incidente aconteceu um dia antes das marchas de estudantes contra as armas de fogo e em homenagem das vítimas do liceu da Floria.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.