40 detidos por terrorismo podem ser libertados em breve

O procurador antiterrorismo de França referiu hoje que cerca de 40 detidos condenados por terrorismo devem ser libertados ainda este ano e em 2019,

Em declarações à televisão BFM, François Molins disse que a França ainda enfrenta uma significativa ameaça de apoiantes a nível interno do grupo 'jihadista' Estado Islâmico (EI).

Molins admitiu que entre 600 a 700 extremistas franceses de deslocaram para regiões do Iraque e da Síria reivindicadas pelo EI, apesar de admitir que muitos foram provavelmente mortos.

O magistrado disse ainda que as autoridades admitem a eliminação física no Médio Oriente de alguns dos organizadores dos ataques de novembro de 2015 em Paris.

François Molins ​​​​​​considera o regresso dos cerca de 40 detidos à sociedade "um elevado risco"

Molins disse que a investigação sobre os ataques simultâneos na sala de concertos Bataclan, em cafés de Paris e no Estádio nacional deve ficar concluída em 2019.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".