Primeiro ataque mortal de tubarão em Cape Cod desde 1936

Jovem de 26 anos foi levado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Este ano, dispararam os avistamentos de tubarões brancos na zona

É o primeiro ataque fatal de tubarão em Massachusetts desde 1936. Um surfista de 26 anos estava a fazer bodyboard, este sábado, em Newcomb Hollow Beach, Cape Cod, quando foi atacado por um tubarão branco. Ainda foi assistido no areal, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. "Foi como estar dentro do filme 'Tubarão", de repente estávamos em Amity Island", descreveu uma testemunha.

Michael Hurley, tenente da polícia de Wellfleet, disse que o homem, Arthur Medici, residente em Massachusetts, sucumbiu aos ferimentos após o ataque, que aconteceu cerca do meio-dia de sábado.

"As medidas de salvamento foram feitas ainda na praia", disse o porta-voz da polícia, David Procopio, através de um email citado pelo The Guardian. Por agora, as autoridades, que estão a investigar o incidente, disseram que vão manter "todas as pessoas fora de água".

Joe Booth, um pescador local e surfista, disse que viu o homem, que estava na água com um amigo, pontapear agressivamente algo que surgiu repentinamente atrás dele. Só percebeu o que tinha acontecido quando viu o amigo a arrastar o o surfista ferido pela areia.

"Eu era aquela pessoa na praia a gritar" Tubarão, tubarão! ", contou Booth. "Foi como estar dentro do filme 'Tubarão", de repente estávamos em Amity Island", descreveu. Ele, e outras pessoas que estavam no areal tentaram fazer um torniquete ao surfista ferido, enquanto outros ligaram para o 911.

É o segundo ataque no espaço de um mês

Hayley Williamson, residente em Cape Cod e ex-nadador- salvador, disse que também ele tinha estado a surfar com amigos durante a manhã. "Estavam no sítio errado à hora errada" comentou, sobre os surfistas atacados.

O mês passado, um nova-iorquino foi atacado por um tubarão branco em Cape Cod. Foi o primeiro ataque conhecido desde 2012 na mesma zona. William Lytton, um neurologista de 61 anos, sofreu lacerações profundas na perna e no tronco, mas conseguiu libertar-se ao perfurar o tubarão nas guelras. Ainda está no hospital a recuperar dos graves ferimentos.

Os cientistas alertam para o aumento do número de tubarões desta espécie que se têm estado a dirigir para as águas da baía norte-americana. Os avistamentos de tubarões brancos em Cape Cod dispararam este ano e os especialistas pensam que isso se deve ao aumento dos número de focas perto das praias da região, diz a BBC.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

O populismo entre nós

O sucesso eleitoral de movimentos e líderes populistas conservadores um pouco por todo o mundo (EUA, Brasil, Filipinas, Turquia, Itália, França, Alemanha, etc.) suscita apreensão nos países que ainda não foram contagiados pelo vírus. Em Portugal vários grupúsculos e pequenos líderes tentam aproveitar o ar dos tempos, aspirando a tornar-se os Trumps, Bolsonaros ou Salvinis lusitanos. Até prova em contrário, estas imitações de baixa qualidade parecem condenadas ao fracasso. Isso não significa, porém, que o país esteja livre de populismos da mesma espécie. Os riscos, porém, vêm de outras paragens, a mais óbvia das quais já é antiga, mas perdura por boas e más razões - o populismo territorial.