"Preparem-se para o 'Brexit'". Vem aí a maior campanha de informação no Reino Unido

Campanha quer sensibilizar as pessoas e empresas para as áreas prioritárias de preparação para uma saída do Reino Unido da União Europeia em 31 de outubro

O Governo britânico anunciou este domingo que vai lançar a "maior campanha de informação pública de todos os tempos" para preparar as pessoas e as empresas para o 'Brexit', de acordo com um comunicado oficial.

Sob o título "Preparem-se para o 'Brexit'", a campanha destina-se a sensibilizar as pessoas e empresas para as áreas prioritárias de preparação para uma saída do Reino Unido da União Europeia em 31 de outubro e será divulgada através de televisões, redes sociais, cartazes e outras plataformas.

O comunicado do Governo de Boris Johnson refere sondagens que indicam que "apenas 50% da população pensa que é provável que o Reino Unido saia da UE em 31 de outubro" e que "42% das pequenas e médias empresas ainda não tem certezas sobre como se preparar", para justificar a necessidade de mais informação.

Nesta campanha, ainda, as pessoas que pretendem viajar para a Europa e os exportadores para a União Europeia serão expostos a informações sobre como adquirir números de registo e identificação de operador económico, formas de obter documentos para transportes de mercadorias nas fronteiras e modos de candidatura a pacotes de "suporte vital" para empresas.

Michael Gove, chanceler do Ducado de Lancaster e assessor do primeiro-ministro para as políticas de desenvolvimento, considera que esta campanha "vai incentivar o país para o 'Brexit' e garantir uma "saída ordeira", o que considera ser uma "responsabilidade partilhada".

Boris Johnson, que tomou posse como primeiro-ministro conservador em 24 de julho, sucedendo a Theresa May (que se afastou após falhar um acordo de 'Brexit' com a União Europeia), prometeu que o Reino Unido sairá da UE em 31 de outubro, com ou sem acordo.

Perante movimentações políticas que incluíram reuniões entre partidos de oposição ao Governo, Johnson pediu à rainha para suspender o Parlamento durante quatro semanas, até 14 de outubro, comprometendo-se a apresentar uma proposta de saída antes da data limite para o 'Brexit'.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.