"Precisamos de uma Europa mais democrática"

O candidato favorito à sucessão de Martin Schulz, o italiano Antonio Tajani, do Partido Popular Europeu (PPE), defendeu uma "Europa mais democrática" no dia em que é eleito o novo presidente do Parlamento Europeu.

Antonio Tajani, que foi comissário da Indústria e Empreendedorismo e foi vice-presidente da Comissão Europeia, viu esta terça-feira o adversário mais direto desistir da corrida. Guy Verhofstadt, da Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa (ALDE), retirou a candidatura.

Começou assim a maratona para a sucessão de Martin Schulz em Estrasburgo. Os seis candidatos apresentaram os seus argumentos aos 751 eurodeputados. E apesar de Antonio Tajani ser o favorito, como nenhum grupo político tem a maioria absoluta dos eurodeputados o desfecho da eleição não é garantido a 100%.

Os candidatos, além de Tajani, são o romeno Laurentiu Rebeca, Europa das Nações e da Liberdade (ENF); a britânica Jean Lambert, Verdes/Aliança Livre; a italiana Eleonora Forenza, Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde; a belga Helga Stevens, Conservadores e Reformistas Europeus (ECR); e o italiano Gianni Pitella, Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas (S&D).

Os eurodeputados começaram às 8.52 a primeira ronda de votação. Se nenhum dos candidatos obtiver a maioria dos votos mais um, poderão suceder-se mais três rondas de votação., Até à terceira ronda podem surgir novos candidatos, mas à quarta apenas passam os dois mais votados.

Os liberais acabaram por desistir da candidatura de Guy Verhofstadt e apoiar a de Tajani, segundo o jornal digital Politico.eu, porque lhes foi garantida a presidência do comité das comissões do Parlamento Europeu.

Antonio Tajani defendeu perante o plenário de eurodeputados que "não podemos ficar fechados num castelo" e que é preciso aproximar a Europa dos cidadãos. Elencou aquelas que considera serem as prioridades do Parlamento Europeu: combate ao terrorismo, política energética, a negociação do Brexit e o crescimento do emprego. "Não há liberdade, nem dignidade sem trabalho", concluiu.

Na hora da votação os 22 eurodeputados portugueses devem ficar alinhados com as escolhas das suas famílias políticas.

A eleição de Tajani, que já é dada como garantida com o acordo com os liberais do ALDE, coloca o PPE na lideranças de todas as instituições europeias, Parlamento, Comissão e Conselho Europeu.

No acordo entre o PPE e o ALDE, as duas forças políticas reconhecem que "a Europa está em crise" e que os "nacionalismos e populismos" estão a tentar destrui-la por dentro e por fora da UE. Os dois grupos dizem-se ainda empenhados na discussão do Brexit por forma a garantir a defesa dos interesses os europeus.

Ler mais

Exclusivos

Premium

robótica

Quando os robôs ajudam a aprender Estudo do Meio e Matemática

Os robôs chegaram aos jardins-de-infância e salas de aula de todo o país. Seja no âmbito do projeto de robótica do Ministério da Educação, da iniciativa das autarquias ou de outros programas, já há dezenas de milhares de crianças a aprender os fundamentos básicos da programação e do pensamento computacional em Portugal.

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...