Portugueses retirados das ilhas indonésias já estão em Bali

Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas adianta que foi prestado apoio logístico às duas dezenas de cidadãos lusos por parte do encarregado da secção consular da Embaixada de Portugal em Jacarta.

A Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas informou nesta terça-feira, em nota enviada ao DN, que "a retirada das duas dezenas de cidadãos portugueses de Gili e de Lombok ocorreu, como previsto, em embarcações disponibilizadas pelas autoridades indonésias".

Segundo o gabinete governamental, "à chegada a Bali foi prestado apoio logístico a turistas portugueses por parte do encarregado da secção consular da Embaixada de Portugal em Jacarta".

No portal das Comunidades das Portuguesas, é recomendado a "todos os nacionais que estejam ali de passagem ou nas proximidades do epicentro, que sigam as recomendações das autoridades locais e das unidades hoteleiras onde estejam alojados" e que se informem de fontes oficiais, como as contas de Twitter "@infoBMKG e @BNPB_indonesia". "Qualquer viagem planeada para a região deve ter em consideração os constrangimentos inerentes ao ocorrido numa zona de habitual atividade sísmica", pode igualmente ler-se.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

Compreender Marques Mendes

Em Portugal, há recorrentemente espaço televisivo para políticos no activo comentarem notícias generalistas, uma especificidade no mundo desenvolvido. Trata-se de uma original mistura entre comentário político e espaço noticioso. Foquemos o caso mais saliente dos dias que correm para tentar perceber a razão dessa peculiaridade nacional. A conclusão é que ela não decorre da ignorância das audiências, da falta de especialistas sobre os temas comentados, ou da inexistência de jornalistas capazes. A principal razão é que este tipo de comentário serve acima de tudo uma forma de fazer política.