Português suspeito de afogar dois cães ficou em prisão preventiva

O homem de 36 anos e emigrante na Suíça é acusado de ter maltratado e afogado os animais. Desde sábado que estava detido

O emigrante português detido desde sábado suspeito de ter afogado dois cães ficou em prisão preventiva, na Suíça, noticiaram os órgãos de comunicação social locais esta quarta-feira.

O homem de 36 anos é acusado de ter agredido os dois cães com uma barra de ferro e de seguida os atirar ao rio Aar, na comuna de Aarburg, no norte da Suíça.

Um homem que passava no local encontrou os animais, no sábado, e alertou as autoridades.

Segundo o jornal local Le Matin, a porta-voz do Ministério Público Fiona Strebel avançou que o homem ficará em prisão preventiva durante um mês acusado do crime de crueldade animal. O mesmo jornal avança que o português foi rapidamente identificado como o autor do crime.

A mulher do suspeito, portuguesa e grávida de 5 meses, disse numa entrevista ao 20 minutes sentir-se culpada pela morte dos cães. "É culpa minha que ele os tenha matado. Eu insisti para que ele se livrasse dos cães. Tentámos oferecê-los, mas ninguém os quis.", disse a mulher, identificada como Carla.

Ler mais