"Portugal é importante para Uma Faixa, Uma Rota", afirma embaixador chinês

Cai Run foi um dos participantes hoje em Lisboa no Encontro de Leitores Chineses e Portugueses do livro de Xi Jiping A Governança da China. No Palácio da Ajuda esteve também o vice-ministro executivo Wang Xiaohui, do departamento de comunicação do comité central do PC Chinês.

O embaixador Cai Run, descrevendo as ideias do presidente Xi Jinping no livro A Governança da China, afirmou ontem em Lisboa que "Portugal é importante para Uma Faixa, Uma Rota, o projeto chinês para incentivar o comércio e a prosperidade a nível global, inspirando-se na antiga rota da seda que ligava a Europa ao Extremo-Oriente. O diplomata, que está já há três anos em Portugal e disse ter testemunhado a forte ligação entre os dois povos, foi um dos oradores no Encontro de Leitores Chineses e Portugueses do livro de Xi Jiping A Governança da China, que se realizou na Sala D. Luís do Palácio da Ajuda.

A palestra inicial coube a Wang Xiaohui, vice-ministro executivo do departamento de comunicação do comité central do Partido Comunista Chinês, que falou da fidelidade das autoridades de Pequim ao socialismo com características chinesas e de como o país liderado por Xi Jinping, também secretário-geral do PCC, tudo faz para prosseguir "no caminho da modernidade".

Wang falou ainda da grande mudança que a China teve em 1949, quando foi proclamada a República Popular, e sobretudo do sucesso destas últimas quatro décadas de reformas, lembrando que a taxa média de crescimento económico anual foi acima dos 9%.

Perante mais de uma centena de assistentes, entre chineses e portugueses, o vice-ministro disse que o livro de Xi foi já traduzido em 24 línguas e está disponível em cerca de 160 países. O primeiro volume data de 2014, o segundo foi publicado em 2017.

Também discursaram o general Pinto Ramalho, presidente da Liga da Multissecular Amizade Portugal-China, e a professora Teresa Cid, diretor do Instituto Confúcio de Lisboa. Na assistência, como convidado de honra, estava o general Rocha Vieira, último governador português de Macau, território desde 1999 reintegrado na China como Região Administrativa Especial.

A sessão foi marcada ainda pela oferta do livro do presidente aos presentes. O português é uma das 24 línguas em que a obra do político que lidera a China desde 2012 está disponível. Na próxima semana, Xi Jinping fará a sua primeira visita oficial a Portugal.

Na Sala D. Luís está patente uma Exposição de Livros sobre a China.