Polícia grega detona bomba junto a ministério do Trabalho

Autoridades informaram que engenho era "defeituoso", pois não explodiu à hora para que estava programado

A polícia grega detonou hoje uma bomba junto ao Ministério do Trabalho, em Atenas, após um aviso por telefone, segundo fonte da polícia.

Especialistas em desarmamento de bombas fizeram explodir uma mochila encontrada junto à entrada do edifício do ministério, no centro de Atenas. Ninguém ficou ferido.

"Era uma bomba-relógio", disse à agência AFP uma fonte da polícia, acrescentando que o engenho era "defeituoso" já que não explodiu à hora para que estava programado.

O jornal Efimerida ton Syntakton disse ter recebido um telefonema anónimo a alertar para a bomba às 23:20 (hora de Lisboa) de domingo.

A polícia isolou a área mas 40 minutos depois da hora, a bomba ainda não tinha explodido.

Por precaução, a polícia realizou uma explosão controlada, pelas 02:30, indicou a mesma fonte.

Nenhum grupo reivindicou, até agora, responsabilidade, mas o método utilizado sugere ser da autoria de um grupo de extrema-esquerda.

O incidente aconteceu depois de os deputados aprovarem, no sábado, um novo orçamento que prevê subidas adicionais de impostos e cortes a pensões, exigidas pelos credores internacionais do país.

O governo de esquerda do primeiro-ministro Alexis Tsipras tem sido criticado por ceder aos credores, depois de ter subido ao poder com a promessa de acabar com a austeridade.

Exclusivos

Premium

Leonídio Paulo Ferreira

Nuclear: quem tem, quem deixou de ter e quem quer

Guerrilha comunista na Grécia, bloqueio soviético de Berlim Ocidental ou Guerra da Coreia são alguns dos acontecimentos possíveis para datar o início da Guerra Fria, que alguns até fazem remontar à partilha da Europa em esferas de influência por Churchill e Estaline ainda o nazismo não tinha sido derrotado. Mas talvez 29 de agosto de 1949, faz agora 70 anos, seja a melhor opção, afinal nesse dia a União Soviética fez explodir a sua primeira bomba atómica e o monopólio da arma pelos Estados Unidos desapareceu. Sim, foi o teste em Semipalatinsk que estabeleceu o tal equilíbrio do terror, primeiro atómico e depois nuclear, que obrigou as duas superpotências a desistirem de uma Guerra Quente.