Polícia ainda não liga esfaqueamento em Turku a terrorismo internacional

A polícia finlandesa considerou que ainda é cedo para ligar o esfaqueamento hoje de várias pessoas em Turku, no sudoeste do país, ao terrorismo internacional.

"Não sabemos o que motivou...nem sabemos com precisão o que aconteceu em Turku [uma cidade com cerca de 200 mil habitantes situada a 150 quilómetros de Helsínquia]", afirmou o responsável máximo da polícia finlandesa Seppo Kolehmainen, citado pela agência France Presse.

Um homem esfaqueou hoje oito pessoas no centro de Turku, matando duas delas, antes de a polícia o balear numa perna e o deter.

O homem está a receber tratamento no hospital, sob custódia policial.

A polícia, que não deu qualquer informação sobre as duas pessoas mortas nem sobre o estado de saúde dos feridos, anunciou que está à procura de potenciais cúmplices e reforçou a segurança no aeroporto de Helsínquia e nas gares.

A ministra do Interior, Paula Risikko, anunciou que a segurança vai ser reforçada em todo o país.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...