Polícia espanhola detém 24 pessoas e apreende 2,4 toneladas de cocaína

Apreensão "é uma das mais importantes" realizadas nos últimos anos em Espanha relativas ao tráfico de cocaína

A polícia espanhola anunciou hoje ter desmantelado uma rede colombiana de tráfico de cocaína numa operação em que foram detidas 24 pessoas e apreendidas 2,4 toneladas de droga.

Os presumíveis traficantes de droga, pertencentes a dois grupos ligados ao "cartel de Cucuta", "tentavam instalar-se em Espanha", declarou o chefe da brigada de estupefacientes da polícia espanhola, Ricardo Toro, numa conferência de imprensa na cidade de Corunha (noroeste).

A apreensão "é uma das mais importantes" realizadas nos últimos anos em Espanha relativas ao tráfico de cocaína, afirmou.

"A maioria" das pessoas detidas são de nacionalidade colombiana e as restantes são espanholas, precisou, adiantando que muitas são "figuras bastante importantes no tráfico internacional de cocaína".

O seu trabalho consistia em obter a droga e distribuí-la em Espanha e na Europa, através de carros com fundo duplo, sendo o seu objetivo a termo "estabelecer uma nova rota para Espanha" para a cocaína, segundo um comunicado da polícia.

Espanha é o principal ponto de entrada de droga na Europa, devido à sua proximidade com o norte de África, região onde é produzida canábis, e aos seus laços com a América do Sul, de onde vem a cocaína.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.