Polícia detém ex-dirigente da Comunidade de Madrid suspeito de corrupção

Ignacio González foi detido no quadro de uma operação anticorrupção à empresa que faz gestão de água em Madrid

O ex-presidente da Comunidade Autónoma de Madrid Ignacio González é uma das pessoas detidas hoje pela polícia no quadro de uma operação anticorrupção à empresa pública que faz a gestão da água na capital espanhola, "Canal de Isabel II".

Os órgãos de comunicação social espanhóis explicam que a operação está a ser conduzida pela "Unidade Central Operativa" da Polícia Nacional, encarregada da investigação de casos graves e do crime organizado, desde esta manhã e prevê a detenção de vários ex-dirigentes da empresa das águas de Madrid.

Jaime González é militante do Partido Popular (PP, direita), ex-presidente da Comunidade de Madrid entre 2012 e 2015.

A operação da polícia investiga, entre outros delitos, um suposto financiamento ilegal do PP através do "Canal Isabel II", desconfiando-se que González tenha comprado empresas na América Latina por um preço superior ao de mercado, segundo a imprensa.

O PP está no Governo em Espanha desde 2011, tendo perdido a maioria absoluta em 2015, depois de serem conhecidos uma série de casos de corrupção que envolviam militantes deste partido.

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.