Polícia britânica acusa quarto adolescente do homicídio de português em Londres

A polícia britânica anunciou esta segunda-feira ter acusado um quarto jovem adolescente pelo homicídio do português Wilham Mendes em Londres, em 22 de dezembro.

Um rapaz de 16 anos foi acusado este sábado por roubo e homicídio e presente a um juiz num tribunal em Londres para ser julgado mais tarde.

Wilham Mendes, de 25 anos e de nacionalidade portuguesa, foi encontrado com "múltiplos ferimentos" feitos por uma arma branca em 22 de dezembro, em Tottenham, no norte de Londres.

O jovem pugilista amador, a residir na capital britânica desde 2015, "foi transportado para um hospital do leste de Londres e declarado morto às 02:13".

Três outros jovens adolescentes, dois de 15 anos e um de 16, já tinham sido detidos e acusados pelo roubo e homicídio de Mendes e têm uma audiência marcada no tribunal criminal central de Londres a 28 de março.

Estes três são também acusados de roubo ou tentativa de roubo de outros dois homens na madrugada de 22 de dezembro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.