PJ e polícia britânica apreendem mais de 2 toneladas de cocaína no Canal da Mancha

Foram detidos dois homens na sequência da operação

Uma operação das polícias portuguesa e britânica resultou na apreensão de mais de duas toneladas de cocaína, num veleiro, ao largo do Canal da Mancha, proveniente da América Latina e destinada à Europa, anunciou esta segunda-feira a PJ.

Em comunicado, a PJ adianta que participou, nas últimas semanas, juntamente com a National Crime Agency do Reino Unido, numa "complexa operação de combate ao tráfico de cocaína por via marítima".

Segundo a PJ, na sequência desta operação intercetou, no Oceano Atlântico, mais propriamente no Canal da Mancha, uma embarcação de recreio com pavilhão holandês que transportava aproximadamente 2.100 quilos de cocaína, proveniente da América Latina com destino ao continente europeu.

A PJ refere que, no âmbito desta operação, as autoridades do Reino Unido detiveram dois homens.

Esta operação, à semelhança de outras que foram realizadas nos últimos meses e que permitiram apreender avultadas quantidades de cocaína transportada por via marítima, insere-se no quadro de cooperação policial desenvolvida pelas autoridades de vários países que tem como objetivo "interditar a entrada daquele tipo de estupefaciente no espaço europeu e a sua posterior distribuição aos consumidores".

A PJ participou nesta operação através da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes e o Departamento de Investigação Criminal de Ponta Delgada.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".