Adolescente perde parte dos intestinos em acidente numa piscina

Jovem de 14 anos foi operado de urgência depois de ser sugado pelo sistema de purificação da água

Um adolescente de 14 encontra-se em estado grave depois de um acidente que resultou de uma brincadeira durante uma aula de natação em Carpesa, na zona de Valência, Espanha.

O jornal Levante conta que, após as aulas, alguns jovens ficaram dentro de água a brincar e um dos "jogos" consistia em tirar as tapas do sistema de purificação e limpeza e depois sentarem-se em cima destes.

Um dos jovens ficou preso, devido à força da sucção. Rapidamente a professora se apercebeu da situação e se lançou à água para ajudar o rapaz, depois de mandar desligar os sistemas. Como o jovem se encontrava preso, e já com a ajudar de várias pessoas, foram soprando para a boca do adolescente, para que este respirasse debaixo de água.

A situação provocou graves danos físicos ao jovem. Sofreu rasgos nos intestinos e uma parte foi mesmo arrancada. Foi operado de urgência no Hospital La Fe, em Valência.

Depois de quatro horas de operação o jovem ficou fora de perigo, embora permaneça na Unidade de Cuidados Intensivos.

As autoridades já estão a investigar o caso.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.