Pelo menos seis mortos e cem feridos durante um concerto numa discoteca

Uso de gás lacrimogéneo terá lançado o pânico durante o concerto de um rapper italiano na cidade de Ancona

Pelo menos seis pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas esta madrugada durante um concerto numa discoteca em Ancona, em Itália, informaram as autoridades.

Os bombeiros suspeitam que tenha sido utilizado gás lacrimogéneo o que provocou o pânico. "Os jovens começaram a fugir e atropelaram-se uns aos outros. Infelizmente, seis morreram", escreveram os bombeiros na conta oficial da rede social Twitter.

De acordo com a imprensa local, o incidente aconteceu por volta das 01:00 (00:00 em Lisboa) e pelo menos 10 dos feridos encontram-se em estado considerado grave. Na discoteca, nesta cidade perto da costa do Adriático, estavam cerca de mil pessoas, muitas delas jovens para assistir ao concerto do rapper italiano Sfera Ebbasta.

"Estávamos a dançar e começamos a sentir um cheiro pungente", disse à imprensa um jovem de 16 anos."Corremos para uma das saídas de emergência, mas descobrimos que estava bloqueada", acrescentou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Globalização e ética global

1. Muitas das graves convulsões sociais em curso têm na sua base a globalização, que arrasta consigo inevitavelmente questões gigantescas e desperta paixões que nem sempre permitem um debate sereno e racional. Hans Küng, o famoso teólogo dito heterodoxo, mas que Francisco recuperou, deu um contributo para esse debate, que assenta em quatro teses. Segundo ele, a globalização é inevitável, ambivalente (com ganhadores e perdedores), e não calculável (pode levar ao milagre económico ou ao descalabro), mas também - e isto é o mais importante - dirigível. Isto significa que a globalização económica exige uma globalização no domínio ético. Impõe-se um consenso ético mínimo quanto a valores, atitudes e critérios, um ethos mundial para uma sociedade e uma economia mundiais. É o próprio mercado global que exige um ethos global, também para salvaguardar as diferentes tradições culturais da lógica global e avassaladora de uma espécie de "metafísica do mercado" e de uma sociedade de mercado total.