Partido Trabalhista holandês derrota populistas e ganha eleições europeias

Holandeses foram os primeiros votar para o Parlamento Europeu e surpreendem com a vitória do partido do comissário Frans Timmermmans.

O Partido Trabalhista holandês terá obtido esta quinta-feira uma estrondosa vitória nas eleições para o Parlamento Europeu, revela uma sondagem feita à boca das urnas.

O partido de Frans Timmermans, pró-parlamento europeu, trocou as voltas a todas as projeções que davam como garantida a vitória dos liberais e populistas.

De acordo com a mesma projeção, o Partido Trabalhista de Frans Timmermans, vice-presidente da Comissão Europeia, terá conseguido obter mais de 18% dos votos, tendo conseguido cinco dos 26 lugares de deputados destinados aos Países Baixos.

O Partido Popular para a Liberdade e Democracia terá obtido quatro lugares com 15% dos votos e o recém-criado Fórum para a Democracia, da ala populista de Thierry Baudet, três lugares com 11% dos votos.

Os holandeses foram os primeiros a votar para o Parlamento Europeu, juntamente com os britânicos. Os restantes países da UE irão votar até domingo. As últimas sondagens antes da votação indicavam que a a vitória iria para os populistas de Baudet, que ficaram com cinco lugares de deputado

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.