Partido do Brexit de Farage vence em derrocada de Tories e Labour. Lib Dem são segundos

Segundo uma projeção do Britain Elects, o Partido do Brexit consegue eleger 24 eurodeputados, ou seja, os mesmo que Farage elegeu em 2014 com o UKIP.

Os principais partidos britânicos, conservadores e trabalhistas, sofreram uma derrocada nestas eleições europeias. A vitória vai para o Partido do Brexit de Nigel Farage e o segundo lugar para os liberais-democratas, partido pró-europeu contrário à ideia do Brexit.

Segundo uma projeção do Britain Elects, o Partido do Brexit consegue eleger 24 eurodeputados, ou seja, os mesmo que Farage elegeu em 2014 com o Partido para a Independência do Reino Unido (UKIP).

Em segundo lugar surge o Partido Liberal-Democrata de Vince Cable, com 15 eurodeputados eleitos, ou seja, mais 14 do que tinha agora.

O Labour de Jeremy Corbyn surge com 14 deputados, menos seis, os Tories de Theresa May com 10 eleitos, ou seja, menos nove. Os Verdes elegem quatro, mais um, o Partido Nacionalista Escocês elege dois deputados de Plaid Cymru um.

No Reino Unido a campanha foi marcada pelo Brexit - na sexta-feira, um dia depois de os britânicos terem ido às urnas, a primeira-ministra Conservadora Theresa May anunciou que deixa o cargo a 7 de junho, reconhecendo a sua incapacidade para impor o seu plano para a saída do Reino Unido da União Europeia. Com o Brexit, inicialmente previsto para 29 de março, adiado para 12 de abril e agora para 31 de outubro, o Reino Unido acabou por ter mesmo de ir a votos nestas eleições europeias.

Os Conservadores de May acabaram agora por pagar o preço nas urnas por não terem conseguido concretizar o Brexit, minados por lutas internas entre defensores de uma saída sem acordo e os partidários do plano de May para uma saída negociada, já para não falar nos que não concordam com nenhuma destas duas soluções.

Os trabalhistas de Jeremy Corbyn também foram castigados, muito por não terem conseguido apresentar uma posição clara sobre o Brexit, além de terem recusado apoiar o acordo de May.

Exclusivos