Papa Francisco pede a cabeleireiros para evitarem a tentação de fofocar

O líder da Igreja Católica apelou àqueles profissionais para tratarem os clientes com "gentileza e cortesia" e seguirem um "estilo de vida cristão".

O papa Francisco pediu esta segunda-feira a 230 cabeleireiros e profissionais de estética que respeitem mais a profissão e deixem de fofocar. "Evitem sucumbir à tentação do falatório que é facilmente associado à vossa profissão".

De acordo com a AFP, o sumo pontífice disse aos profissionais que tinham realizado uma peregrinação até Roma para tratarem os clientes com "gentileza e cortesia" e seguirem um "estilo de vida cristão".

Durante o seu discurso, apelou à plateia para seguir o exemplo de S. Martino de Porres, barbeiro e cirurgião do século XVII, o patrono da profissão. O papa disse que estes deveriam agir de "forma rigorosa" como Porres, trazendo assim uma "contribuição positiva para a sociedade".

Em 2015, o papa Francisco abriu um salão de cabeleireiro no Vaticano para os sem-abrigo de Roma poderem fazer a barba e cortar o cabelo gratuitamente, Está aberto às segundas-feiras, quando outros barbeiros estão fechados e conta com voluntários.

Exclusivos