Padre escala montanha todos os dias para chegar a igreja

O edifício fica perto de um precipício com 250 metros de altura

Um padre da Igreja Ortodoxa Copta enfrenta todos os dias um caminho perigoso para chegar à igreja que está sob a sua jurisdição: o lugar religioso fica nas remotas montanhas de Gheralta, na Etiópia.

"Não tenho medo. É muito difícil, mas é possível", diz Haylesilassie Kahsay, citado pela BBC.

A subida até a igreja inclui um uma subida vertical de dez metros, que o padre escala sem sapatos e sem o auxílio de cordas.

O caminho é, além de arriscado, um desafio à fé: a igreja fica muito perto de um precipício com 250 metros de altura e terá sido construída pelo santo Abuna Yemata, no século XVI.

À BBC, Kahsay contou a sua rotina diária.

"Eu acordo cedo e trabalho em casa até às 6h, enquanto o meu almoço é preparado", conta o padre, que passa a maior parte do tempo na montanha, a estudar livros antigos. "É muito silencioso aqui e também não há ninguém com quem conversar", explicou.

Durante vários séculos, os padres que administram a igreja escondida na montanha foram enterrados junto ao lugar sagrado, mas nenhum morreu durante a escalada.

"Ninguém caiu até agora, graças à proteção dos nove santos. Os santos que moram nessas montanhas acompanham os padres pelo caminho", afirma Haylesilassie Kahsay.

Às 18h00, o padre fecha os livros, tranca a porta da igreja e percorre de novo as duas horas de caminhada pela montanha, uma descida exigente e que não deixa de ser igualmente perigosa.

E nem precisa de levar consigo um relógio: "Ao pôr-do-sol, tranco a igreja e vou para casa", resume.

Ler mais

Exclusivos