Opositor venezuelano morto com tiro na cabeça

Germán Mavare era dirigente do partido Un Nuevo Tiempo

O político venezuelano Germán Mavare, dirigente do partido da oposição Un Nuevo Tiempo (UNT), foi hoje morto a tiro no estado ocidental de Lara, informaram fontes da sua organização e da Aliança Mesa de Unidade Democrática (MUD).

"A direção da UNT manifesta o seu mais profundo pesar pelo assassinato do companheiro Germán Mavare. Exigimos justiça e o fim da violência", refere o partido na sua conta da rede social Twitter, atualmente liderado pelo ex-candidato presidencial e antigo governador, atualmente detido, Manuel Rosales.

Em comunicado, o MUD indica, que, após ficar ferido ao ser atingido com um tiro na cabeça, Mavare foi transferido para o Hospital central Antonio Maria Pineda, na cidade de Barquisimeto, e depois para uma clínica privada "onde por fim faleceu".

Outros opositores também se referiram à morte violenta de Mavare nas suas contas na rede social Twitter.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.