Obrigatório ensinar sobre gays e transexuais nas escolas escocesas

O governo escocês aprovou uma lei que obriga as escolas públicas a ensinarem sobre pessoas LGBTI. A decisão é única no mundo e visa lutar contra a homofobia e discriminação

O governo escocês pretende lutar contra a discriminação com base na orientação sexual. E torna-se no primeiro país do mundo a obrigar ao ensino nas escolas públicas de temas sobre LGBTI (lésbica, gay, bissexual, transexual e intersexo). A decisão foi comunicada esta quinta-feira e noticiada pela agência Reuters.

"É vital que o currículo seja tão diverso quanto os jovens que aprendem nas mesmas escolas", justificou o vice-primeiro ministro, John Swlnney.

"Isto é uma vitória monumental para a nossa campanha e um momento histórico", reagiu Jordan Daly, ativista da campanha "Está na Hora da Educação Inclusiva", que fizera lobby pela aprovação da lei,

Segundo um estudo feito em 2017 pela Stonewall, associação britânica pelos direitos LGBTI, mais de 40 % dos alunos escoceses disseram que as escolas não lhes ensinam temas sobre sexualidade. E apenas 22 % referiram ter ouvido falar de sexo seguro entre pessoas do mesmo sexo.

A Escócia só descriminalizou a homossexualidade em 1980, 13 anos depois da Inglaterra e do País de Gales. Mas, em 2016, a ILGA Internacional considerou-o o país mais tolerante a amigável para com os homossexuais.

Portugal descriminalizou a homossexualidade em 1982.

Ler mais

Exclusivos