"O poder é viciante" e media são "indispensáveis para a democracia"

Ex-presidente dos Estados Unidos disse que os meios de comunicação devem fiscalizar o uso abusivo do poder de todos os dirigentes

O ex-Presidente norte-americano George W. Bush disse hoje que "todos precisamos de respostas" sobre a extensão dos contactos entre a equipa do Presidente Donald Trump e o governo russo e defendeu o papel dos media.

Bush defendeu também o papel e a importância dos media para fiscalizar os líderes mundiais, afirmando que "os media são indispensáveis para a democracia", segundo a Reuters.

"Quero dizer, o poder pode ser viciante a corrosivo e é importante que os meios de comunicação peçam contas às pessoas que abusem do seu poder, quer aqui quer em qualquer parte do mundo", continuou o ex-presidente.

"É difícil dizer aos outros que tenham uma imprensa independente e livre quando não estamos dispostos a tê-la nós próprios", disse Bush.

Numa entrevista ao programa da NBC "Today", Bush disse ainda confiar na capacidade do presidente da comissão do Senado sobre os serviços de informação, Richard Burr, para decidir se é necessário um procurador especial para o caso da relação entre Trump e a Rússia.

No entanto, afirmou: "Penso que todos precisamos de respostas... Não tenho a certeza de qual será o caminho certo a seguir. Mas tenho a certeza de que essa questão tem de ser respondida".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.