"O G7 com Trump, Le Pen, Boris Johnson? Um cenário de horror"

Chefe de gabinete do presidente da Comissão Europeia expressou a sua opinião na rede social Twitter

Um alto responsável da União Europeia criticou hoje Boris Johnson, Donald Trump e Marine Le Pen, em nome da luta contra o "populismo", considerando como um "cenário de horror" a sua eventual chegada ao poder.

"O G7 em 2017, com Trump, Le Pen, Boris Johnson? Um cenário de horror que mostra como é necessário combater o populismo", escreveu no Twitter Martin Selmayr, chefe de gabinete do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, que participa na cimeira dos sete países mais industrializados do mundo no Japão.

O ataque contra o antigo presidente da câmara de Londres Boris Johnson, que lidera o grupo que defende a saída do Reino Unido da União Europeia, ocorre durante a campanha para o referendo que se realiza a 23 de junho.

Em fevereiro, a Comissão Europeia comprometeu-se a não fazer publicamente campanha a favor da manutenção do Reino Unido na União Europeia.

Hoje, em conferência de imprensa, o porta-voz da União Europeia, Alexander Winterstein, limitou-se a afirmar que o presidente da Comissão Europeia já deixou claro em várias ocasiões a sua posição em relação ao populismo.

Questionado sobre se a posição de Martin Selmayr era pessoa ou representava a visão da Comissão Europeia, o porta-voz afirmou que "não vê insultos, nem interferência em nenhuma campanha".

Donald Trump é candidato às eleições presidenciais norte-americanas e Marine Le Pen é presidente do partido francês Frente Nacional.

Ler mais

Exclusivos